Referência:

Ordem na Cozinha

Como dobrar os panos de prato? Onde vai o que na geladeira? E as panelas: guardar com ou sem tampas? Resolvemos essas e outras questões básicas para ter uma cozinha arrumada e, melhor, superfuncional.

cj704cozinhas_161

1 Explorando a geladeira
Organizar a geladeira parece mais difícil do que realmente é. Basta seguir algumas regras, como colocar o que pertence ao café-da-manhã na primeira prateleira, a do alto: sucos, queijos, manteiga e geleia, por exemplo. “Na de baixo, é legal dispor tudo o que é de beliscar, de preferência dentro de uma boleira, que ajuda o alimento a continuar fresco”, orienta a especialista em organização Cristina Papazian. Pêssegos e frutas em calda devem ser retirados da lata e colocados em potes de vidro com tampa firme. Em razão do abre e fecha da geladeira, a porta nunca é o local indicado para deixar os ovos. Eles ficam em porta-ovos, na prateleira inferior à dos doces e beliscos, junto às sobras de refeições guardadas em potes plásticos. Na última prateleira ficam as garrafas de refrigerante, que também não devem permanecer na porta, por serem pesadas. Legumes e verduras vão nas gavetas, enquanto frutas pequenas podem ser colocadas em uma outra boleira, perto das guloseimas. A porta é lugar de jarra de água, pote de requeijão e conservas.

2 Eletrodomésticos: função e design
Uma dúvida comum diz respeito a guardar os eletrodomésticos de forma prática. Deve-se mantê-los escondidos ou expostos? Para os aparelhos usados frequentemente, desde que tenham um design bonito e estejam em bom estado, o ideal é que fiquem aparentes e sempre à mão. Exemplo? Cafeteira, torradeira, grill e liquidificador. Já outros itens menos utilizados, como mixer e processadores, podem ser armazenados em um armário fechado e com uma altura confortável para serem removidos e recolocados. Guardados desmontados, ocupam menos espaço, recomenda a arquiteta Fernanda Marques.

3 Vinhos fora da adega
A solução para quem deseja guardar pouca quantidade de vinho tinto, para consumo rápido (até 12 rótulos), são as peças organizadoras ou os displays. De acordo com Fernanda Marques, muitas delas têm design interessante e podem interagir com a decoração. Cristina Papazian orienta que os suportes fiquem perto do chão, onde a temperatura é mais fria. Isso serve para os brancos também, que, antes de serem saboreados, devem ir para a geladeira. “Outra sugestão é colocar essas peças dentro do gabinete da cozinha, onde a temperatura se mantém por volta de 12ºC”, diz ela.

cc28potes_8

4 Temperos à vista!
Que tal aproveitar os temperos para também dar um charme à decoração da cozinha? Então, esqueça os saquinhos. A orientação é ter um conjunto de potinhos especiais para armazenar orégano, páprica, pimenta e outros condimentos. Os de vidro transparente são os mais indicados, segundo Fernanda Marques. “São mais higiênicos, ecológicos e práticos, já que nos permitem ver o que há dentro”, diz. Além disso, o vidro é um isolante térmico e irá proteger os temperos da variação de calor e da umidade.

5 Solução para as tábuas
Primeira regra: esqueça as tábuas de madeira. Não são práticas, a manutenção é complicada (pois precisam ser secadas ao sol), têm facilidade de acumular bactérias e absorvem o cheiro dos alimentos. Escolha as de silicone ou as de fibra de carbono. “Para limpar, basta água morna”, afirma Cristina Papazian. Para facilitar a organização, elas devem ser colocadas de pé em armações especiais ou apoiadas na parede do armário. Podem ficar ao lado dos potes de tempero.

cj648_organizacao_345

6 Panelas e tampas lado a lado

Não tem nada mais inconveniente do que escolher uma panela e na hora de pegar a tampa, cadê? Está perdida em algum canto da cozinha. A sugestão de Fernanda Marques é guardar as tampas separadamente, em um suporte organizador. Existem suportes de vários tamanhos. O ideal é que as tampas sejam armazenadas em pé, uma ao lado da outra, até que o espaço seja preenchido. Já as panelas podem ficar empilhadas, sem tampa, sobre as frigideiras.

7 Em defesa do chá
Os chás a granel precisam migrar de suas embalagens originais, depois de abertas, para outras, a fim de preservar o sabor, a essência e a validade. “Devem ser transferidos para um pote de vidro fechado, pois a erva não pode ter contato com a umidade e o vidro é um isolante de calor”, afirma Papazian. Ela orienta que esses recipientes sejam colocados, na despensa, numa prateleira próxima ao chão, onde a temperatura é mais fresca. “Quanto mais alto, mais quente.”A mesma regra vale para o café, que pode ficar próximo ao fogão. Forrar o vidro com celofane marrom o protege da luz.

8 Copos enfileirados
Guardá-los numa prateleira perto do filtro é uma boa opção – mas que seja com a copa para baixo e em fileiras que começam e terminam com o mesmo tipo de copo. A dica é colocar os mais usados nas prateleiras inferiores. Outra sugestão é deixar os de uso frequente perto da abertura da prateleira e o restante, junto à dobradiça. Isso economiza tempo.

9 Rolinhos de panos de prato
Dobrar o pano de prato de forma cilíndrica é uma boa sugestão para economizar espaço na despensa. O ideal é colocá-los dentro de uma caixa ou cesto de palha sintética – mais fácil de ser higienizado –, com a tampa aberta para a visualização. Eles podem ser dispostos na horizontal ou vertical, dependendo do tamanho da peça. “Não recomendo que essas peças sejam dobradas e agrupadas uma em cima da outra. Isso só acumula pó e a manutenção é nula”, orienta Papazian.

cj648_organizacao_347

10 Biscoitos e grãos sequinhos
A dica para manter os biscoitos fresquinhos é colocá-los em potes fechados e acompanhados de uma fatia de pão, uma bolacha de água e sal ou uma trouxinha de sal – recursos que retiram a umidade do pote. Os grãos devem ser colocados também em potes herméticos e tudo vai para a despensa. Papazian ainda sugere guardar bolachas direto na geladeira, na própria embalagem. “É só fechar bem com durex.”

11 Escorredor sem pinga-pinga
Uma boa dica para evitar o gotejamento no escorredor de prato sobre a bancada é colocá-lo dentro de uma bandeja retangular de plástico branca, comum em açougues (e encontrada em lojas de material plástico ou de departamento). Pode-se optar por deixar a peça na bancada ou logo na primeira prateleira do gabinete da pia. Outros utensílios como escorredores de macarrão, coadores e bowls podem ser colocados na segunda prateleira. A melhor saída é deixá-los empilhados.

12 Colheres de pau? Prefira as de bambu
Cristina Papazian aconselha que as colheres de pau tradicionais sejam substituídas pelas de bambu. “Práticas, possuem vários formatos e são de fácil manutenção, ou seja, não precisam secar ao sol (como as primeiras)”, diz. Para organizá-las, Cristina indica que sejam guardadas com outros objetos de gourmet, na primeira gaveta do gabinete, dentro de divisórias retangulares e estreitas de plástico.

13 Fôrmas bem encaixadas
Como guardar as várias opções de fôrmas disponíveis no mercado sem que ocupem muito espaço ou transformem o armário em um caos? A sugestão é que fiquem em uma prateleira perto do forno, da seguinte maneira: pegue as retangulares e acople uma dentro da outra. Faça o mesmo com as quadradas, as redondas e as que possuem um furo no meio. Para ganhar espaço, opte por colocar as redondas ao fundo e as quadradas e retangulares à frente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>